25
agosto
2017
Política e economia: o conto de dois Brasis

No contexto brasileiro, é frequente a sujeição da economia à política. Saber se a economia vai bem exige avaliar se as condições políticas estão favoráveis. Apesar disso, separar o país atual em um lado econômico e um lado político permite vislumbrar que estamos em um contexto promissor. Importadores precisam estar atentos para a possibilidade de abandonar a defensiva e se preparar para crescer.

 

Em termos políticos, o Brasil está em situação periclitante. Após um período de estabilização, acusações de corrupção ameaçaram a continuidade do governo. Para garantir essa continuidade, foram abertas concessões generosas a congressistas. Elas incluíram perdão de dívidas, concessão de rádio e tevê, aumento de verbas. Em longo prazo, essas concessões causarão revezes ao orçamento público. No presente, revelam perda de governabilidade, anunciando possíveis instabilidades vindouras.

 

Em termos econômicos, o Brasil caminha de maneira mais favorável. Mesmo sob oscilações políticas, avanços têm sido consolidados. Gastos do governo recebem propostas de limitações. Reformas estruturais estão finalmente entrando em pauta. Surgem debates sobre restrição de gastos sobre a folha do funcionalismo. Até mesmo privatizações têm sido recuperadas. Embora latente, o cenário é promissor.

 

Os efeitos benéficos desses avanços têm se manifestado. A inflação enfim retorna aos limites da meta. Os juros estão abaixo de dois dígitos. Após alcançar 1%, o PIB inspira projeções de 3% para 2018. O crédito pessoal aumenta. A bolsa de valores atingiu máxima histórica, acima de 70 mil pontos. Essas condições podem gerar um contexto favorável, incentivando o retorno ao investimento. As expectativas são de melhora lenta e tímida, mas consistente.

 

Nos termos de análise, o Brasil está em cenário de recuperação pós-bolha. Essa bolha foi estimulada pelas políticas intervencionistas de governos progressistas. Facilidade de crédito, inchaço do crédito e controle artificial da inflação criaram uma falsa sensação de desenvolvimento. O “estouro da bolha” causou as correções necessárias, lançando o país em recessão e finalmente gerando um contexto propício à retomada do crescimento.

 

Diante dessa possibilidade, importadores devem voltar a se preparar para o melhor. A conjuntura sugere cenário favorável à retomada do crescimento. Nesse cenário, importações serão estratégicas. O mercado internacional será uma fonte indispensável de insumos, equipamentos e recursos importantes. Tirar proveito desse comércio, no entanto, exige assessoria competente. Mesmo em um cenário favorável, permanecem gargalos clássicos, como burocracia, logística, carga tarifária.

 

Conte com a WM TRADING para superar esses gargalos. Podemos colocar sua empresa em contato com os mercados mais competitivos do mundo. Usamos alto planejamento para importar nas melhores condições disponíveis. Nossa expertise nos permite alcançar financiamentos adequados, fornecedores competentes, condições de crédito benéficas, descontos em fretes e vantagens eventuais, como redução tarifária e isenção fiscal. Tudo para reduzir riscos e elevar resultados.

 

Vamos fechar essa parceria. Aguardamos seu contato e sua visita. Com a WM TRADING, sua empresa alcança qualidade e excelência em comércio internacional.

 

REFERÊNCIAS

 

https://www.cartacapital.com.br/politica/temer-vai-ao-supremo-para-que-politicos-tenham-concessoes-de-radio-e-teve

https://brasil.elpais.com/brasil/2017/06/03/politica/1496447041_527306.html

http://exame.abril.com.br/revista-exame/brasil-comeca-a-consumar-virada-historica-na-economia/

 

null

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *