07
dezembro
2017
Principais erros de importação

Importar é uma janela de oportunidades, mas impõe diversos riscos. A simples falta de especialização na área sujeita o importador a erros que podem comprometer o sucesso dos negócios. A situação é ainda mais complexa em um país como o Brasil, onde o excesso de burocracia sujeita as importações a vários tipos de equívocos. Neste artigo, apresentamos alguns dos erros mais frequentes. Para evitá-los, sua empresa precisa da assessoria da WM TRADING, especializada em soluções inteligentes para importações:

Ignorar a tributação: diversos fatores podem afetar a tributação sobre as importações. Esses fatores incluem o local de nacionalização da encomenda, a origem dela, as eventuais isenções fiscais e redução de tributos sobre artigos e materiais importados. As melhores escolhas aproveitam os descontos e isenções concedidos a determinados produtos, por alguns locais de desembarque ou com base no local de origem. Ignorar essas vantagens pode significar a inviabilidade de um negócio, gerando prejuízos.

Falta de planejamento: uma importação bem sucedida exige responder de forma adequada a perguntas como: de onde a mercadoria será importada? Ela virá por modal aéreo ou marítimo? Irá passar pelo canal de parametrização verde, amarelo ou vermelho? E com desembaraço em porto, aeroporto ou porto seco? Todas as opções afetam o desempenho das importações, devendo ser tomadas com base em estudo e cautela.

Ignorar o local de origem: alguns países ganham vantagens ao exportar para o Brasil. E o caso dos componentes Mercosul. Outros oferecem produtos com qualidade competitiva. O Leste Europeu possui diversos deles. E há também países que oferece uma combinação de preço incomparável. A China é o melhor exemplo. Ao se escolher a origem dos produtos, tudo isso precisa ser levado em conta. A escolha errada pode significar a diferença entre o sucesso e o fracasso da operação.

Classificação de mercadorias equivocada: para encomendar mercadorias, o importador precisa fornecer o exato código da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) daquilo que deseja importar. Esse código permite conhecer os impostos e taxas que incidem sobre a importação. Quando o faz de maneira equivocada, o importador pode ser multado.

Condicionamento errado de mercadorias: para importar, é necessário obedecer a diversas normas técnicas. Muitas delas dizem respeito à forma de embalar e condicionar a mercadoria. Quando a mercadoria é pesada, ela precisa de pallets com madeira que tenha recebido tratamento fitossanitário. Recursos químicos também precisam de condicionamento especial. Ignorar essas exigências sujeita as importações a multas e atrasos.

Preenchimento errado de fatura comercial: a fatura comercial é a nota fiscal de importação. Ela informa onde a mercadoria foi comprada, e a que preço. Caso as informações estejam equivocadas, o importador fica sujeito a multa e a atraso.

Diferença entre preço praticado e preço declarado: a fatura comercial deve conter exatamente o preço que foi pago. No entanto, há empresas que declaram um alvor inferior ao pago de fato para que o importador pague menos impostos. A prática é arriscada e pode ser flagrada pelas autoridades fiscais, gerando multas sobre os impostos não pagos.

A maior parte dos erros surge por falta de uma assessoria competente na área, que orientem o importador a tomar as melhores decisões. Para superar esse problema, a WM TRADING disponibiliza para sua empresa todo seu conhecimento na área. São anos de experiência, com casos de sucesso e alto investimento em qualidade de serviços.

Planejamos todas as etapas da importação, desde a compra até a nacionalização da carga. Usamos nossa rede de contatos para obter descontos em frete, preços competitivos, condições de financiamento vantajosas. Investimos em qualidade e segurança, para suas importações chegarem nas melhores condições disponíveis.

WM TRADING, qualidade e excelência em comércio exterior.

REFERÊNCIAS

https://www.baguete.com.br/noticias/06/11/2017/voce-sabe-o-tamanho-dos-riscos-com-importacao

http://chinagate.com.br/riscos-na-importacao-entenda-os-passos/

http://www.sosimportacao.com.br/2014/12/top-5-os-erros-mais-comuns-na-importacao.html

 

Marcelo S. Netto

http://msnetto.com.br

http://msnetto.com.br

null

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *