Dólar mais uma vez no patamar de R$ 4,00: desafios e possibilidades

O novo aumento do dólar exige do importador gestão em negociações cambiais.

O câmbio volta a disparar no Brasil. Neste fim de agosto, superou o patamar de R$ 3,00 e alcançou o de R$ 4,00, voltando a uma situação semelhante à de 2016. Instituições como o Bank of America cogitam que o dólar pode chegar ao patamar de R$ 5,00. Diante do cenário, importadores precisam investir com mais empenho em planejamento cambial.

Essa nova disparada do dólar combina fatores nacionais e internacionais. No Brasil, os resultados das pesquisas eleitorais geram apreensão. O capital estrangeiro receia o ambiente político e econômico, que sofre incertezas há quase dois anos e ainda aguarda melhora. Nos Estados Unidos, o aumento dos juros torna o país mais uma vez atrativo. Diante disso, a fuga de capitais em direção ao mercado americano é previsível.

Diante desse cenário, importadores enfrentam novos desafios para importar. É claro, o mercado internacional continua sendo a melhor opção para obter qualidade e investir em competitividade. Mas precisa ser acessado com cautela e planejamento. O câmbio exige soluções que combinam segurança e diferencial, condições que demandam recursos e capacidade de negociação.

Com a WM TRADING, sua empresa pode alcançar esses recursos. Com anos de presença no mercado, temos capacidade para obter uma transação cambial segura e adequada. Mesmo diante do câmbio desfavorável, nossa gestão ajuda sua empresa a desfrutar ao máximo possível das vantagens oferecidas pelas importações.

Estruturamos operações para proteger seus negócios contra oscilações e desvalorização cambiais.Usamos nosso poder de negociação em transações de moedas estrangeiras, obtendo taxas competitivas e diferenciadas. Com nossa rede de fornecedores, conquistamos condições de crédito vantajosas e descontos em fretes. Tudo para acessar os mercados internacionais com a qualidade que somente a especialização da WM TRADING pode fornecer.

WM TRADING, qualidade e excelência em comércio exterior.